EditorialBlog

Bolas de futebol

Futebol “o jogo lindo”. É praticado por 250 milhões de pessoas, em mais de 200 países tornando-o no desporto mais popular do mundo. Quatro biliões de fãs veem os jogos regularmente e a sua popularidade, supostamente, deve-se à experiência universalmente positiva e à sua capacidade de unir pessoas e culturas do mundo.

Bolas de futebol-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

De 11 de junho a 11 de julho, será disputada o UEFA Euro 2020, depois de ter sido adiado devido à Covid-19. Onze cidades europeias irão receber jogos, estando Portugal no Grupo F. Como atual campeão, Portugal irá defrontar o seu primeiro jogo a 15 de junho, contra a Hungria. Ao analisar as suas hipóteses, o Grupo F é um grupo apropriado, com muitos a preverem que a equipa não na primeira ronda. A tendência é concordar com o prognóstico porque, enquanto equipa, os resultados das eliminatórias não têm tido qualidade suficiente para fazer da equipa um vencedor. Portugal está a contar com um treinador que se deveria ter reformado depois de França e que cria tanto entusiasmo como comer um pêssego enrugado.  As velhas pernas que sustentam o Ronaldo não irão conseguir acompanhar os atletas mais jovens e devemos esperar ver o Sr. Entusiasmo cair no chão frequentemente, porque ele precisa de descanso. Embora tenha sido uma presença constante na seleção nacional portuguesa, ele já passou o seu auge, mas continua a criar uma ilusão de que ainda lidera a equipa. Portugal irá implodir como aconteceu aos Maple Leafs porque não há coração nos cavalos, estes estão mais interessados em ter uma boa aparência do que jogar bem. Mas porque se haveriam de sacrificar pela honra de Portugal? Nenhum deles precisa de mais dinheiro, já que o futebol se tornou numa mercadoria comercial ao invés de um desporto lindo. Os jogadores não passam de fantoches comercializados numa moeda estrangeira, por equipas e agentes gananciosos, sem consideração pelo aspeto humano da pessoa que chuta a bola. O desporto tornou-se numa forma de escravatura, onde os corpos são vistos como cifrões.

O mundo espera que os jogadores sejam leais às equipas e aos países., mas como poderia isso acontecer quando o jogador não sabe onde estará amanhã? A imagem, o marketing e pessoas como Jorge Mendes e José Mourinho que não conseguem sequer chutar uma bola, mas que ditam o valor de um homem ou mulher através de fobias de medo para controlar o espírito dos indivíduos que sacrificam tudo para chegar às ligas principais. “O jogo lindo” e o “fair play” são nomes adotados pelo mundo, muitas vezes promovidos para descrever um jogo que já não existe. O jogo lindo e o fair play são parte de um desporto competitivo onde os fãs se tornaram numa força que espalha toda a terminologia negativa que o mundo abomina. Forças destrutivas apoderaram-se do desporto, incluindo das organizações de liderança, onde a corrupção penetrou todos os aspetos do desporto. Será que a integridade alguma vez vai regressar ao jogo? Não!

O aspeto infeliz do “Não” é que continuamos a ensinar às nossas crianças que adoram futebol que o seu sonho se pode tornar realidade. Esta visão positiva deve ser ponderada por aqueles que ensinam que a diversão com o jogo só acontece até que o jogador seja agarrado pelos tentáculos de agentes e donos de equipas.

Uma competição justa, respeito, amizade, espírito de equipa, igualdade, desportos livres de drogas, respeito pelas regras escritas e não escritas como integridade, solidariedade, tolerância, cuidado, excelência e alegria são os blocos construtores do fair play, assim como da própria vida. A interpretação de cada bloco tem sido vista com pouca clareza devido à ganância e o querer vencer a todo o custo.

No dia 11 de junho começam os jogos do Euro. Todos os fãs com as suas pequenas bandeiras penduradas nos carros irão expressar-se como falsos patriotas até que um jogo seja perdido, o que fará com que os fãs e especialistas venham com todas as desculpas possíveis, menos a ideia de que Portugal simplesmente não foi bom o suficiente desta vez. Vamos celebrar Portugal como um ícone cultural no mundo, independentemente.

Talvez a bola deva assumir a forma de um cubo, para que o Ronaldo a possa usar como assento.

Fique bem.

Manuel Da Costa/MS


Soccer Balls

Soccer “the beautiful game”.  It is played by 250 million players in over 200 countries making it the world’s most popular sport.  4 billion fans watch soccer regularly and its popularity is supposedly due to its universally positive experience and its ability to bring people and world’s cultures together.

Bolas de futebol-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

Beginning June 11 to July 11, the UEFA Euro 2020 will be played having been postponed from 2020 due to Covid-19.  11 European cities will host games with Portugal being in Group F.  As the defending champion, Portugal will play its first game on June 15th against Hungary.  In analyzing its chances, Group F is an appropriate grouping with many predicting that the team will not qualify past the first round.  The tendency is to agree with the prognosis because as a team, the qualifying results have not been of sufficient quality to make the squad a winner.  Portugal is relying on a coach who should have retired after France and who creates as much excitement as eating a wrinkled peach. 

The old legs under Ronaldo will not keep up with the younger stallions and we should expect to see Mr. Excitement fall to the ground often, because he requires a rest.  Although he has been a fixture on the Portuguese National Team, he’s well past his prime but continues to create an illusion that he still leads the team.  Portugal will implode as the Maple Leafs did because there is no heart in the horses which are more interested in looking good than playing well.  But why should they sacrifice for the honour of Portugal? None of them need any more money as soccer has become a trading commodity instead of a beautiful sport.  Players are no more than puppets traded in a foreign exchange by greedy teams and agents without consideration for the human aspect of the person who kicks the ball.  The sport has become a form of slavery where bodies are viewed as a dollar sign. 

The world expects players to be loyal to team and country, but how can this happen when the player knows not where he will be tomorrow?  Imaging, marketing and people such as Jorge Mendes and Jose Mourinho who can’t kick a soccer ball but dictate the value of a man or woman using phobias of fear to control the spirit of individuals who sacrificed all to reach the major leagues.  “The beautiful game” and “Fair Play” are monikers adopted by a world, often promoted to describe a game which no longer exists.  The beautiful game and fair play are part of a competitive sport where fans have become a force which spouts all the negative terminology the world abhors.  Destructive forces have taken over the sport, including the organizational leadership where corruption has permeated every aspect of the sport.  Will integrity ever return to the game?  No!

The unfortunate aspect of “No” is that we continue to teach children who love soccer that their dream can come true.  This positive vision should be tempered by those who teach that enjoyment of the game will only happen until the player gets into the tentacles of agents and team owners.

Fair competition, respect, friendship, team spirit, equality, drug free sport, respect for written and unwritten rules such as integrity, solidarity, tolerance, care, excellence and joy are building blocks of fair play as they are of life itself.  The interpretation of each block has been blurred by greed and winning at all costs. 

On June 11 Euro play begins.  All fans with their little flags hanging from cars will express themselves as fake patriots until a game loss which will cause fans and pundits to come up with every excuse available other than that Portugal just was not good enough this time.  Let’s celebrate Portugal as a cultural icon in the world, regardless.

Maybe the ball should be in the shape of a cube so Ronaldo could use it as a seat.

Be Well.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER