Desporto

Um Sporting que nem Jesus (o verdadeiro) pode salvar!

Alexandre Franco
Diretor/Editor

Isto de falar sobre o Sporting, ou melhor, sobre a equipa de futebol do Sporting Clube de Portugal, é relativamente fácil, pois até por estas bandas, a milhares de quilómetros de Lisboa, se constatam as asneiras cometidas.
Nesta altura até já estou a ouvir os sportinguistas a dispararem balas por todos os lados mas se não concordarem com a minha opinião pelo menos respeitem-na.
Como é que se compreende que se façam tantas aquisições e que se continue a jogar com os mesmos futebolistas. Não me venham com as histórias de adaptação, pois isso é uma boa justificação para uns e uma má justificação para outros. Por onde andam André Pinto, Misic, Wendel e outros, tais como Palhinha? Sim, porque futebolistas como Ruben Ribeiro e Podence são bons para o Rio Ave ou para o Moreirense, nunca para uma equipa que diz ser candidata ao título.
O Sporting só tem o que merece. Perdeu 2-0… Contra um Estoril, na zona de despromoção, e a dar um baile de futebol aquele que diz que quer ser campeão, mas que com jogadores como Coates (sempre muito mais negativo do que positivo), William Carvalho (a jogar muito mal), Acuna (que não dá uma para a caixa), Ruben Ribeiro (bom para o Rio Ave, mas nunca para um clube que quer ser campeão, como já disse), Doumbia (que só faz caras feias e passa o jogo a cuspir em vez de jogar… e custou oito milhões de euros), o “Burro” (sem ofensa) César (devia ter dito Bruno, mas ele é mais burro do que Bruno, e como é o menino bonito do treinador, joga sempre e joga sempre mal), e ainda Montero (que já tinha dado provas de que não presta para nada e com péssimas provas dadas aqui pelo Canadá no Whitecaps de Vancouver), como é que o Sporting quer ganhar seja a quem for?
Claro que podemos dizer… Ah, o Sporting não teve o Bas Dost, nem o Gelson, mas um clube que quer ser campeão e que comprou tantos jogadores (para quê? Para não jogarem…) tem que ter outras soluções.
O Sporting só tem o que merece, começando pelo Presidente, que é um pavão… Não é um pavãozinho é um pavão… Já o tinha escrito nestas páginas quando ele aqui esteve e continuo a afirmá-lo. E com um treinador que dizem ser muito bom, mas que não consegue colocar em prática o que Rui Vitória produz no Benfica e Sérgio Conceição no FC Porto, o que está facilmente à vista de qualquer adepto de bom futebol.
Prestes a entrar-se no último terço do campeonato nacional, não nos esqueçamos que depois do FC Porto-Sporting da passada quarta-feira para a Taça de Portugal (crónica noutro local desta edição), o Sporting jogará a 15 de fevereiro, pelas 14.45 h, contra o Astana, em Astana; a 22 de fevereiro, em Alvalade, contra o Astana; a 2 de março, pelas 15.30 h, outra vez contra o FC Porto, mas desta feita para o campeonato, mas mais uma vez no Dragão; contra o Sp. Braga a 31 de março, em Braga; com o Benfica-FC Porto, a 15 de abril, às 11 horas, enquanto o Sporting vai a Belém; a 18 de abril, o Sporting-FC Porto (segunda-mão da Taça de Portugal); o Sporting-Benfica, a 6 de maio… E, claro, ainda a possibilidade de continuidade, ou não, na Taça de Portugal.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER