Desporto

Pepe viaja para Marselha mas “não está disponível para o jogo”

Pepe viaja para Marselha-europa-mileniostadium
O Fc Porto e Pepe renovaram hoje a a tarde a ligação contratual ate 2023 . Pepe, Sergio Conceição (Ivan Del Val/Global Imagens)

 

O F. C. Porto joga esta quarta-feira em Marselha, contra a equipa treinada por André Villas-Boas, numa partida a contar para a quarta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. No último treino antes do duelo europeu, esta terça-feira, no Olival, Pepe não subiu ao relvado, devido a lesão. Na conferência de Imprensa de lançamento do jogo, o treinador, Sérgio Conceição, explicou o momento do experiente defesa.

“O Pepe vai ser muito difícil, direi mesmo impossível estar disponível para o jogo. Vai acompanhar-nos, mas não está disponível”, informou o treinador, que deve voltar a apostar na dupla de centrais constituída por Mbemba e Sarr.

Sobre novo duelo frente ao Marselha, Sérgio Conceição recusou-se a entender como uma vantagem o facto de a equipa francesa ainda não ter somado qualquer ponto neste grupo e de o F. C. Porto nunca ter perdido contra este adversário. Ainda assim, mantém a expectativa de ir vencer a França.

“Não podemos olhar apenas para aquilo que tem sido o trajeto na Liga dos Campeões, temos de olhar também para aquilo que é o clube, a qualidade do seu treinador e dos seus jogadores. Se o Marselha ganhar os dois jogos que tem em atraso na Ligue 1 fica em primeiro. Não estou a baixar a nossa expetativa de ir lá ganhar, mas não está nada decidido. Este grupo é muito equilibrado, temos o City, é verdade, mas não é impossível vencê-los”, considerou.

Questionado pelo JN sobre a onda de expectativa que se tem vindo a gerar entre os adeptos, no sentido de ver Marega e Taremi juntos no ataque portista, Sérgio Conceição devolveu assim: “Os adeptos pedem o Taremi? Serão adeptos do Irão? É possível que peçam aqui no Porto, mas as redes sociais são sempre o que são. É normal que se prefira este ou aquele, mas penso que não tenho decidido muito mal. Em três anos, fomos duas vezes campeões e, no outro, perdemos o título com 85 pontos. Na Liga dos Campeões passámos duas vezes a fase de grupos, numa fomos aos oitavos e noutra aos quartos de final. Não tomo decisões por influência interna ou externa. Se as tomasse dessa forma não estaria aqui a fazer nada”.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER