Modalidades

Diogo Ribeiro nas nuvens: “Espero que o futuro seja ainda mais brilhante”

diogo ribeiro - milenio stadium

 

O tricampeão mundial e recordista do mundo, foi recebido no Aeroporto Humberto Delgado por um largo grupo de colegas e amigos, e já faz mira aos próximos Jogos Olímpicos.

O nadador Diogo Ribeiro chegou a Lisboa esta terça-feira depois de conquistar três medalhas de ouro nos Mundiais de juniores, em Lima (Peru), e confessou que já sonha com a presença nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024.

O jovem de 17 anos, tricampeão mundial e recordista do mundo, foi recebido no Aeroporto Humberto Delgado por um largo grupo de colegas e amigos, e confessou que as quatro medalhas eram o objetivo, mas que nunca pensou chegar com três ouros.

“Estávamos à espera de quatro medalhas, também com os 100 livres, mas não esperávamos os três ouros. Foi bastante bom e é uma motivação muito grande para trabalhar. Espero que o futuro seja ainda mais brilhante e possa, se calhar um dia, ganhar uma medalha nos Jogos Olímpicos”, afirmou o atleta do Benfica.

Diogo Ribeiro entrou para o livro dos recordes ao vencer os 50 metros mariposa em 22,96 segundos, melhorando a marca do russo Andrei Minakov (23,05) por nove centésimos, sendo que tudo isto foi conseguido um ano após um grave acidente de moto, que atirou o jovem de 17 anos para uma cama de hospital.

“Há um ano estava numa cama sem me mexer, agora estou melhor do que nunca. Vamos ver se consigo manter a minha mente focada e não fazer ‘porcaria’ nestas férias. Foi muito difícil, mas a minha família esteve sempre ao meu lado, o meu treinador, o ‘staff’ todo, os meus amigos e todos os meus colegas” salientou.

Uma das partes fundamentais no processo evolutivo do nadador do Benfica foi o treinador Alberto Silva, mais conhecido por Albertinho, com quem começou a trabalhar há um ano. O técnico brasileiro diz que o segredo esteve na evolução do Diogo menino para o Diogo adulto.

Entre as alterações de treino, incluíram-se as idas regulares ao ginásio e a aposta em distâncias mais curtas.

“O Albertinho é um treinador muito bom. Não fazia ginásio, este ano comecei a fazer, não fazia treinos por velocidade, este ano comecei a fazer. Fazia treinos maiores, distâncias maiores, e este ano comecei a trabalhar mais nos detalhes e isso foi a explosão para o meu corpo. Era o que o meu corpo precisava. Este ano trabalhei nove vezes por semana na água, quatro vezes no ginásio, todos os dias”, explicou o jovem nadador.

Em Lima, Diogo Ribeiro conquistou os títulos mundiais de juniores de natação nos 50 metros mariposa, com recorde mundial júnior (22,96 segundos), 50 livres e 100 mariposa.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER