Futebol

Génio de Everton e eficácia de Uribe empatam clássico

milenio stadium - futebol - liga - Génio de Everton e eficácia de Uribe empatam clássico

 

Dragões seguram segundo lugar, mas ficam mais longe da liderança. Resultado agrada ao Sporting, que fica a uma vitória do título.

Benfica e F. C. Porto empataram (1-1) na Luz, com golos de Everton e de Uribe, resultado que, feitas as contas, não agradou nem a gregos nem a troianos. Ou melhor, agradou ao Sporting, que fica a uma vitória de se sagrar campeão. Ainda assim, a equipa de Sérgio Conceição ganhou, com o resultado desta quinta-feira (6), clara dianteira na luta pelo segundo lugar, que dá acesso direto aos milhões da Champions, pois mantém-se quatro pontos à frente do Benfica. As águias confirmaram a pouca competitividade contra rivais diretos: nenhuma vitória frente a dragões e leões.

Exceção os últimos minutos, em que as águias pressionaram e chegaram a marcar por Pizzi, lance que foi anulado por fora de jogo, o F. C. Porto esteve melhor, mais organizado, fruto da estratégia que anulou os pontos fortes do adversário. O principal problema do Benfica foi quase sempre a saída de bola, graças ao pressing portista.

As primeiras chances pertenceram ao campeão, que não teve medo de assumir as rédeas do encontro, por Uribe e por Taremi, mas foi o Benfica a marcar, numa jogada de génio de Everton. Tirou dois adversários do caminho, tabelou com Rafa, e marcou um golo de bandeira. A vencer, os encarnados não melhoraram, apesar de terem espaço para o contra-ataque e foi num desses momentos que Rafa chegou a ser travado para grande penalidade, mas o lance seria revertido pelo VAR, por fora de jogo no início da jogada.

Se na primeira parte, o Benfica fez a diferença num movimento individual, o coletivo melhorou ligeiramente após o intervalo. Apesar de tudo, a equipa, que alinhou de acordo com o figurino mais recente (três centrais e Everton no ataque, em vez de Waldschmidt), continuou a exibir deficiências diante do adversário que, por Marega e Zaidu, falhou por pouco o 1-1, no início da segunda parte.

No banco do Benfica, Jesus ordenou a entrada de Taarabt por Rafa, mas a alteração não foi positiva inicialmente visto que o extremo era o único que esticava o jogo. A segunda parte fica ainda marcada por novo momento na grande área portista, com Soares Dias a apontar penálti, mas o VAR a alertar o árbitro que, afinal, Diogo Gonçalves pisou Zaidu.

Afirmativo em campo, o F.C. Porto chegou ao empate, através de Uribe, após passe do recém-entrado João Mário. Conceição arriscou nas substituições mas sofreu com o forcing final do Benfica – Taarabt atirou à barra. Resultado justo.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER