Desporto

Arrumar a casa

Arrumar a casa-desporto-mileniostadium
Créditos: DR.

Nada como começar o ano com uma boa limpeza: diz quem sabe que se não organizarmos a casa no dia de ano novo a preguiça irá perseguir-nos o ano inteiro! Mas atenção: há algumas regras que devem ser seguidas! Por exemplo, existe uma superstição que diz que nunca se deve varrer ou deitar nada fora na véspera ou no primeiro dia do novo ano, já que tal irá afastar a sorte… Bem, é caso para dizer que ter sorte dá bastante trabalho!

Ainda assim, também no futebol português, de quando em vez, é necessário fazer uma ou outra arrumação – durante esta temporada já assistimos a algumas boas “varridelas”!

Daniel Ramos disse adeus ao Santa Clara, dando lugar a Nuno Campos, que se estreou como treinador e que, mais tarde, também foi afastado. Julio Velázquez começou a época no Marítimo, mas foi substituído por Vasco Seabra e Petit – que abandonou o comando técnico do Belenenses SAD e que foi rendido por Filipe Cândido -, regressou ao Boavista depois de João Pedro Sousa ter sido dispensado. João Henriques disse adeus ao Moreirense e Lito Vidigal tomou as rédeas da equipa minhota – no entanto o ex-jogador não teve sequer tempo de aquecer o banco e também ele acabou dispensado esta semana. Jorge Simão foi despedido do Paços de Ferreira e deu lugar a César Peixoto.

Finalmente, Jorge Jesus e a SAD do Benfica chegaram a acordo e “rasgaram” o contrato que vigorava até junho de 2022. Até ao momento ainda não se sabe qual o destino de Jesus, que abandonou o presépio da Luz em época festiva… Mas aqui para nós que ninguém nos ouve, parece que esse foi mesmo o melhor presente que poderia ter oferecido aos adeptos encarnados! Se eles têm ou não razão e se se irão ou não arrepender… isso já são outros quinhentos – ou outros “Pizzis”!

Já no que a partidas diz respeito – e porque não raras vezes surgem imprevistos que obrigam a adiamentos – também este início de ano caiu que nem ginga para meter as coisas em ordem.

Ora, Vizela e Belenenses SAD tiveram a honra de dar o pontapé de saída no que a jogos em 2022 diz respeito – a partida deveria ter sido disputada no passado dia 6 de dezembro, mas a Covid decidiu atacar em força o plantel d’Os Azuis e, assim, a mesma teve que ser adiada para o dia 2 de janeiro.

Ainda assim, a equipa de Filipe Cândido não deve ter comido as 12 passas na virada do ano e acabou por somar (mais) uma derrota. O Vizela, por seu turno, conseguiu a segunda vitória caseira e ascendeu ao 12.º lugar, agora com 16 pontos.

Kiko Bondoso, aos 12’, combinou bem com Zohi e disparou um “tiro” de fora de área, inaugurando o marcador. Ainda durante a primeira metade, mais precisamente aos 34’, e já depois de três boas oportunidades para o Belenenses SAD, o guarda-redes Luiz Felipe cometeu penálti e Cassiano não desperdiçou.

A formação lisboeta continua no último lugar do campeonato, com oito pontos, mas ainda assim com um jogo a menos.

Ainda que “coxo” – seja por lesões ou por doença de alguns jogadores – o Tondela conseguiu vencer o Moreirense por 2-1, com o golo decisivo a ser apontado aos 90+11’.

O Moreirense colocou-se em vantagem com um golo de Rafael Martins, aos 22’, mas Daniel dos Anjos empatou aos 63’, da marca dos onze metros. Aos 67’ Rafael Barbosa encheu o pé e fez com que a bola batesse com estrondo no poste direito. No entanto, e quando tudo parecia já decidido, o golo do empate só chegou literalmente ao cair do pano, com Manu Hernando a evitar a quinta derrota consecutiva dos cónegos.

As partidas referentes à 17.ª jornada iniciam-se já hoje, sexta-feira (7), com o Santa Clara a receber o Sporting.

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER