Canadá

TDSB prevê deficit de 28,7 milhões de dólares

De acordo com um documento apresentado ao comité de orçamento do Toronto District School Board (TDSB), o maior conselho escolar de Ontário contará com um déficit de 28,7 milhões de dólares no próximo ano, por causa das mudanças na província para o financiamento da educação.

O governo conservador anunciou cortes no financiamento da educação no mês passado, incluindo o aumento do tamanho médio das turmas desde o quarto ano ao oitavo, de 23,84 para 24,5 – uma medida que o conselho diz que custará cerca de 10 milhões de dólares no ano que vem.

“Os conselhos ainda não viram o colapso específico dos cortes, disse Robin Pilkey, presidente da TDSB”. Em relação à posição financeira projetada para 2019-2020, o conselho está a trabalhar com informações do anúncio do governo no mês passado. “Não temos os números finais. Isto é o que sabemos para já. Esperamos que não piore”, disse Pilkey na quarta-feira (10). “Vamos ter que tomar algumas – grandes – decisões”.

O conselho precisa ainda de decidir onde terá que fazer cortes mas, independentemente da decisão, Pilkey acredita que os alunos sentirão os efeitos.
“Temos um grande orçamento, mas grande parte é dedicada à contratação de pessoal e acordos coletivos”, disse, observando que o orçamento total do conselho ronda os 3 mil milhões.

Espera-se que milhares de cargos docentes sejam perdidos devido a estas mudanças – incluindo um aumento no tamanho médio das turmas – que serão graduais – no entanto, a ministra da Educação, Lisa Thompson, disse que não haverá “perdas involuntárias de empregos”.

O TDSB disse que precisaria demitir 216 professores para acomodar o novo orçamento, mas que não pode porque o acordo coletivo com o sindicato dos professores exige um tamanho médio de turmas elementares de 23,24. Segundo o conselho, o custo esperado é de 9,6 milhões por ano.

“Este tamanho de turmas é essencialmente um corte de financiamento”, disse Pilkey. “Foi essencialmente dito: ‘Ok, nós apenas financiaremos 24,5’, mas temos que trabalhar para 23, então temos que compensar a diferença.”
De acordo com o documento, o conselho também perderá 9,9 milhões de dólares que espera obter pela Alocação de Ajuste de Custos, que é usada para financiar “benchmarks de trabalhadores da educação”.

A província afirma que os conselhos já recebem dinheiro suficiente para cobrir essas despesas, mas o TDSB contesta esse facto.
O conselho de Toronto disse ainda que também perderá outros 7,9 milhões de dólares devido à decisão da província de reduzir o financiamento para educadores de infância. E 800 professores secundários do TDSB – que não têm o mesmo tamanho médio de turmas nos seus acordos coletivos, como acontece com os professores do ensino básico – perderão os seus empregos nos próximos quatro anos por causa da mudança da província que pretende aumentar a média de 22 para 28 estudantes.

Pilkey observou que ainda há algumas incógnitas sobre as mudanças propostas pela província, que deverão tornar-se mais claras nas próximas semanas. Afirmou ainda que as mudanças no subsídio para as necessidades dos estudantes ainda não foram anunciadas. Da mesma forma, a concessão de Operação e Renovação de Instalações está a ser ajustada para aumentar o tamanho das turmas nas escolas secundárias.

A província enfrentou fortes críticas pelas suas mudanças no financiamento da educação, com os conselhos escolares de Toronto, Peel e Ontário, entrando em contacto com Thompson, de forma a lhe transmitir que o aumento pode significar uma menor oferta de disciplinas eletivas, como as artes e ofícios especializados.
No sábado (6), uma multidão reuniu-se em frente ao Queen’s Park para protestar contra a decisão do governo de aumentar as turmas, fazer com que os alunos fizessem mais cursos online e revissem o programa de autismo.
Thompson disse que o governo não se distrairá com o que chamou de “táticas sindicais”, como protestos.
Um porta-voz da Thompson disse que a província trabalhará tanto com os sindicatos quanto com os conselhos escolares, à medida que o novo modelo de financiamento for implementado.

“O nosso plano, ‘Education That Works For You’, será implementado com responsabilidade por meio de uma abordagem que priorize o desempenho dos alunos e garantirá que nenhum professor perca o seu emprego”, disse Kayla Iafelice.

Fonte: CBC

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER