CanadáBlog

Passaporte de vacinação entra em vigor em Ontário

22 de setembro

A partir da próxima quarta-feira (22 de setembro) os moradores de Ontário precisarão apresentar um documento que mostre que estão totalmente vacinados contra a Covid-19 se quiserem frequentar uma série de lugares que oferecem serviços não essenciais. O chamado passaporte de vacinação será a nova realidade adotada temporariamente. Segundo as autoridades de saúde o objetivo é diminuir os casos de transmissão do vírus e permitir que novos confinamentos não encerrem as portas de diferentes estabelecimentos comerciais e empresas, tal como vimos acontecer há meses.

Passaporte de vacinação-canada-mileniostadium
Créditos: DR.

Desta forma, Ontário passa a ser a quarta província a implementar essa medida, depois de muitos apelos de especialistas em saúde, diferentes setores empresariais e até mesmo o incentivo do Primeiro-Ministro que ofereceu verbas federais para que cada província adotasse seu próprio modelo. O Premier da província, Doug Ford, que num primeiro momento se mostrava contrário à adoção de um certificado de vacinação, porque ele considerava que iria “separar a sociedade”, acabou vencido pela velocidade de transmissão e agressividade da variante delta, responsável pela quarta onda da pandemia, e que pressiona o sistema de saúde a funcionar no seu limite, mais uma vez.

Num primeiro momento, os moradores de Ontário vão precisar mostrar o seu recibo de imunização impresso, juntamente com um documento de identificação emitido pelo governo, entre eles: certidão de nascimento, cartão de cidadania, carteira de motorista ou de identidade/indígena, passaporte ou carteira de residente permanente. Serão aceitos documentos de identidade vencidos. Se o nome e a data de nascimento na identidade do usuário e no certificado de vacina não corresponderem, o indivíduo não terá o acesso permitido. As pessoas precisam mostrar que receberam as duas vacinas há 14 dias no mínimo.

O cenário é outro a partir de 22 de outubro, quando o governo planeja lançar um certificado digital, desenvolvido pela sua própria equipe, que terá um código QR único que comprove a imunização do indivíduo. Para os estabelecimentos comerciais será disponibilizado, gratuitamente, um aplicativo que fará a leitura desses códigos para permitir a entrada dos clientes nos diferentes recintos. A garantia é de que nenhum tipo de informação pessoal será fornecido às empresas, que terão acesso apenas as palavras “sim” ou “não” junto com o nome do portador do código único.

Em relação às exceções, além das crianças menores de 12 anos, que ainda não têm vacina disponível no mercado, estão isentos de apresentar o passaporte aqueles que tenham atestados médicos por apresentaram ou alergia aos ingredientes da vacina Covid-19 ou terem tido sintomas de miocardite ou pericardite, doenças inflamatórias do coração, depois da primeira dose. Em algumas situações, como comparecer em funerais ou casamentos, também existem exceções aos não-vacinados.

Pessoas não-vacinadas não terão a opção de apresentarem testes negativos a Covid-19 para ter acesso a serviços ou estabelecimentos onde o certificado é exigido.

Numa conferência de imprensa realizada nessa semana (14 de setembro), representantes do governo esclareceram dúvidas sobre os locais onde o documento será ou não exigido e anunciaram que oficiais provinciais já começaram a visitar empresas e organizações para aumentar a conscientização e esclarecer dúvidas relacionadas ao programa. Para pessoas e empresas que não cumpram as regras as multas podem variar entre $750 e $1,000.

Confira abaixo a lista de lugares onde você precisará mostrar seu passaporte de vacinação, os lugares que estão isentos dessa regra e as exceções.

Como obter a prova de vacinação

Os moradores de Ontário podem acessar um certificado de vacina em PDF com as informações necessárias para provar que estão totalmente vacinados em http://covid19.ontariohealth.ca.

Onde será OBRIGATÓRIA a apresentação do passaporte de vacinação:

  • Restaurantes e bares (excluindo esplanadas, pedidos de entrega e take-away)
  • Boates, incluindo áreas ao ar livre
  • Espaços para reuniões e eventos como salões de banquetes e centros de convenções
  • Instalações desportivas e de fitness e ginásios, com exceção dos desportos recreativos juvenis
  • Eventos esportivos
  • Casinos, salas de bingo e estabelecimentos de jogos
  • Concertos, festivais de música, teatros e cinemas
  • Clubes de striptease, saunas e clubes de sexo
  • Locais de corrida
  • Áreas internas de parques aquáticos
  • Áreas de TV comercial, onde o público presente no estúdio será tratado como um patrocinador que deve ser totalmente vacinado

Locais em que você NÃO precisa apresentar o passaporte

  • Para ter acesso a cuidados médicos
  • Mercearias e farmácias
  • Votar nas eleições federais
  • Ambientes ao ar livre, incluindo esplanadas, com exceção de espaços ao ar livre de discotecas
  • Serviços de take-away e entrega em restaurantes e bares
  • Lojas de varejo
  • Salões de beleza e barbearias
  • Bancos
  • Igrejas e cultos religiosos
  • Para acessar uma área externa que só pode ser acessada por meio de uma rota interna

Exceções (para quem não tem vacina)

Jovens menores de 18 anos que entrem em um ginásio ou centro recreativo para participar ativamente de um evento desportivo organizado

De 22 de setembro a 12 de outubro, um teste negativo feito com antecedência de 48 horas permitirá que uma pessoa entre, se não estiver totalmente vacinada, para assistir casamentos ou funerais. Depois desse prazo, o comprovante de vacinação não será necessário para comparecer a uma cerimônia de casamento ou funeral, mas será necessário se a pessoa participar da recepção.

Lizandra Ongaratto/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER