BlogPortugal

Um terço das empresas já pediu compensação pelo aumento do salário mínimo

 milenio-stadium-portugal-empresas-compensacao
Carregado, 4/4/2017 – Nova de 50 euros nas mãos de funcionário. No dia em que foi lançada a nova nota de 50 euros, o Banco de Portugal (BdP) permitiu a recolha de imagens no Complexo do Carregado, o edifício de alta segurança onde se fazem notas e se guarda parte do ouro do país.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mais de 72 mil empresas já pediram a compensação pelo aumento do salário mínimo nacional, correspondendo a 40,5 milhões de euros em reembolsos. Trata-se de cerca de um terço das empresas elegíveis (33,18%) e abrange quase 38% dos trabalhadores que recebem o ordenado mínimo. A plataforma para efetuar os pedidos está disponível há uma semana.

O salário mínimo nacional aumentou de 665 para 705 euros neste ano. De forma a serem compensadas pelos encargos adicionais, as empresas podem requerer um subsídio, num valor máximo de 112 euros por trabalhador, através de uma plataforma online criada para o efeito e disponível desde 1 de fevereiro. Os pedidos têm de ser submetidos até 1 de março.

Até ao momento, de acordo com o IAPMEI, 72 415 das 218 218 empresas elegíveis já efetuaram pedido de compensação ao aumento do valor da Retribuição Mínima Mensal Garantida 2022, o que corresponde a um montante global de cerca de 40,5 milhões de euros em reembolsos.

Os pedidos de apoio a 100%, no valor de 112 euros, abrangem 305 965 trabalhadores. No caso do apoio a 50%, de 56 euros, é relativo a 111 140 trabalhadores.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER