BlogBrasil

Mais de 100 mortos e pelo menos 42 desaparecidos em enxurrada no Brasil

milenio stadium - enxurrada - brasil
TOPSHOT – Aerial view after a mudslide in Petropolis, Brazil on February 16, 2022. – Large scale flooding destroyed hundreds of properties and claimed at least 34 lives in the area. (Photo by Florian PLAUCHEUR / AFP)

 

A tempestade de terça-feira que atingiu Petrópolis, no Brasil, matou 104 pessoas, segundo o balanço mais recente das autoridades brasileiras.

Segundo a imprensa, dos 101 corpos que estão no Instituto Médico Legal (IML), 65 são de mulheres e 36 de homens. Treze são menores. Ao todo, 33 corpos foram identificados.

De momento, há pelo menos 42 pessoas desaparecidas que estão a ser procuradas por uma equipa de cerca de 500 bombeiros. Já foram resgatadas com vida 24 pessoas.

Foi decretado o estado de calamidade pública e as equipas dos hospitais foram reforçadas para o atendimento às vítimas.

 

milenio stadium - enxurrada - brasil
epaselect epa09763778 A woman tries to walk on the rubble left by heavy rains, in Petropolis, Brazil, 16 February 2022. Petropolis was devastated by the rains that have left more than fifty dead, thousands of homeless people and an unknown number of disappeared. EPA/Antonio Lacerda

Durante o dia de terça-feira já circulavam imagens nas redes sociais e nos meios de comunicação social, mostrando casas destruídas por deslizamentos de terras nas colinas, assim como carros levados pela corrente. Muitas empresas foram completamente inundadas pela água que correu pelas ruas do centro histórico da cidade, como se vê em vídeos publicados em redes sociais. Há registo de, pelo menos, 80 casas atingidas.

Em menos de seis horas, algumas partes da cidade receberam até 260 milímetros de água, mais do que o esperado para todo o mês de fevereiro, de acordo com a agência meteorológica MetSul.

Petrópolis, a residência de verão da antiga corte imperial, é um destino turístico que atrai um grande número de visitantes que procuram a oferta histórica, passeios na natureza e um clima mais temperado do que a costa do Rio de Janeiro, devido à sua altitude.

Em janeiro de 2011, mais de 900 pessoas morreram na região montanhosa do Rio devido a fortes chuvas que provocaram inundações e deslizamentos de terras numa grande área, incluindo Petrópolis e as cidades vizinhas de Nova Friburgo, Itaipava e Teresópolis.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER