BlogModalidades

Estrelas da seleção dos EUA acusam federação de inércia após queixas de abusos sexuais

MILENIO STADIUM - EUA - ABUSOS

Estrelas da seleção norte-americana de futebol, como Megan Rapinoe, Alex Morgan ou Christen Press acusam a federação (USFF) de ter feito pouco sobre as queixas de abusos apresentadas contra o treinador Rory Dames, das Chicago Red Stars.

“A USFF tinha a obrigação de proteger as suas jogadoras, mas nada fez enquanto os abusos continuavam. Deveria ter imediatamente tirado a licença aos treinadores autores das agressões”, criticam as bicampeãs mundiais.

A carta, assinada por várias jogadoras, é dirigida à atual presidente da USFF, a ex-futebolista Cindi Parlow Cone, e ao vice-presidente Carlos Cordeiro, quando ambos concorrem a um novo mandato à frente do organismo.

“Em vez disso [de tirar a licença], a Federação permitiu que essas pessoas continuassem a exercer, mesmo alegando que queriam investigar. Não garantiu a nossa segurança, ou a de menores, que jogam na formação”, acrescentam as futebolistas.

A carta surge depois de novas revelações vindas a público pelo Washington Post, de que existem denúncias junto da Federação de abusos sexuais e psicológicos, e que as acusações contra Rory Dames datam de 1998, ainda nas juvenis.

Mais tarde, o treinador chegou ao escalão das seniores, dirigindo a equipa Chicago Red Stars entre 2011 e 2021, equipa que a internacional Christen Press chegou a representar, tendo também ela, em 2018, denunciado comportamentos inapropriados.


VER MAIS


“As revelações documentadas pelo Washington Post na terça-feira – de abuso sistemático, flagrante e horrível, de meninas (…) – são repugnantes”, acrescentam as internacionais norte-americanas.

Numa reação à notícia, a advogada de Dames assinalou que este granjeou “uma excelente reputação por mais de 25 anos, a treinar milhares de jogadoras. Com exceção de algumas descontentes, por uma razão ou outra, a maioria agradeceu ao senhor Dames por investir nelas enquanto futebolistas”.

Este escândalo em relação à conduta de Rory Dames segue-se a acusações de duas antigas jogadoras do Portland Thorns, Sinead Farrelly e Mana Shim, que também acusam o antigo treinador Paul Riley de “agressões sexuais”.

Também neste caso, a ​​​​​​​USFF comunicou ter aberto uma investigação, que ainda está em curso.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER