BlogMundo

Eslovénia retira vacina da Janssen após confirmar associação a morte de mulher de 20 anos

MILENIO STADIUM - FILES-US-SWITZERLAND-HEALTH-VIRUS-VACCINE-JANSSEN
(FILES) In this file photo taken on August 5, 2021, vials and syringes of the Johnson and Johnson Janssen Covid-19 vaccine are displayed for a photograph at a Culver City Fire Department vaccination clinic in California. – Switzerland announced on September 29, 2021 that it would buy doses of the Janssen Covid-19 vaccine to convince those wary of the Covid vaccines to get immunized. By offering the choice of a serum that is based on a completely different technology from that of Moderna and Pfizer-Biontech’s serums, available in Switzerland, the authorities hope to convince new people to protect themselves against the virus. (Photo by Patrick T. FALLON / AFP)

 

A Eslovénia descartou em definitivo a administração da vacina da Janssen contra a covid-19 após especialistas terem confirmado a ligação desta vacina à morte de uma mulher de 20 anos por coágulos sanguíneos, divulgou, esta terça-feira, o Governo.

O ministro da Saúde esloveno, Janez Poklukar, revelou que um painel de especialistas confirmou que a jovem morreu, dias depois de ter tomado a vacina, devido a uma trombocitopenia imune, causada pela destruição autoimune das plaquetas, um efeito secundário raro associado a esta vacina.

Após a morte da mulher em setembro, a Eslovénia já tinha suspendido a utilização desta vacina desenvolvida pelo laboratório norte-americano Johnson & Johnson, que é de toma única, noticia a agência AFP.

“A suspensão temporária da vacinação com a Janssen, atualmente em vigor, vai tornar-se permanente”, revelou o ministro em conferência de imprensa após a divulgação dos dados.

Já a aplicação da fórmula desenvolvida pela AstraZeneca, que utiliza a mesma tecnologia de adenovírus da Johnson & Johnson e que foi considerada responsável por alguns casos raros de trombose devido a coágulos sanguíneos, irá “provavelmente” ser interrompida, salientou o líder do grupo de especialistas que assessoria o Governo esloveno sobre a vacinação.

Mais de 16 milhões de doses da vacina da Johnson & Johnson já foram administradas na União Europeia (UE) até ao final de outubro. Foram também confirmadas seis mortes relacionadas com esta vacina, segundo as autoridades eslovenas.

Desde setembro que milhares de manifestantes se juntam regularmente na Eslovénia em protesto contra as restrições e medidas do Governo para tornar a vacinação obrigatória. O país com cerca de dois milhões de habitantes tem uma taxa de vacinação de apenas 54%, abaixo da média de 68% na UE.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER