BlogFutebol

Bruno Fernandes bisa e Portugal está no Mundial do Catar

 

A seleção nacional venceu (2-0), esta terça-feira, no Estádio do Dragão, a Macedónia do Norte e garantiu um lugar no Mundial2022.

Um golo de Bruno Fernandes, aos 32’, esta terça-feira, no Estádio do Dragão, colocou Portugal no Mundial 2022, no Catar, deixando pelo caminho a perigosa e surpreendente Macedónia do Norte, que vinha de um inesperado triunfo em Palermo, sobre os campeões europeus em título, a Itália.

Os visitantes entraram bem no encontro e demonstraram ser uma equipa capaz de criar perigo, porém Portugal também mostrou estar precavido para as incursões do adversário e soube controlar as operações, com grande concentração defensiva e, aos poucos, foi criando perigo junto da baliza de Dimitrevski, com Cristiano Ronaldo, aos 14’, a ficar a centímetros do 1-0 e, apenas dez minutos depois, Diogo Jota, de cabeça, após canto de Bruno Fernandes, a cabecear um pouco ao lado do ângulo superior direito.

O golo chegaria aos 32’, por Bruno Fernandes, a intercetar um mau passe do ex-Sporting e antigo companheiro de equipa Stefan Ristovski, e a combinar com o capitão da seleção portuguesa que serviu, de bandeja, o médio-ofensivo para fuzilar Dimitrevski, boa jogada entre dois companheiros de equipa no Manchester United.

Até final da primeira parte, Diogo Jota (41’) e João Cancelo (45’+2) ainda criaram algum frisson, com remates dignos de registo.

A etapa complementar foi diferente da primeira, com Portugal mais contido, de certa forma a entregar as despesas de construção à Macedónia do Norte, e a apostar na saída em transição, procurando aproveitar possíveis desequilíbrios na organização do adversário.

E a estratégia de Fernando Santos resultou em cheio, pois foi numa dessas situações que Portugal chegou ao 2-0, outra vez por Bruno Fernandes, de primeira, após passe extraordinário de Diogo Jota, numa jogada que começou num corte imperial de Pepe, a impedir a progressão de Enis Bardhi, o camisola 10 e patrão da equipa do Leste europeu.

A partir deste momento, Portugal passou a controlar o seu jogo praticamente a seu bel-prazer, diante de uma Macedónia de Norte ciente de que um milagre idêntico ao de Palermo não se repetiria.

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER