Madeira

Dia do Empresário

Arrancou a cerimónia do Dia do Empresário com uma sala cheia no Centro de Congressos da Madeira. O presidente da direcção da ACIF-CCIM, promotora do evento, inaugurou a conferência com palavras dirigidas a “três sectores” indispensáveis ao desenvolvimento económico regional. Jorge Veiga França destaca a economia do mar [azul], o turismo e o Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM).

Mas o turismo é o tema que escolheu aprofundar, pelo menos para já, na conferência ‘A Liderança Empresarial n 4.ª Revolução Industrial’. O presidente da ACIF faz uma apresentação onde destaca alguns dados do turismo regional para justificar que a maior parte dos indicadores estão no bom caminho. À excepção – à semelhança do que tem sido noticiado nos últimos meses – dos mercados emissores da Inglaterra e Alemanha que “têm vindo a perder alguma afluência” na Madeira. Acrescenta Jorge Veiga França: “É preciso ter capacidade de reacção”.

“Temos sofrido ao longo dos anos o problema das condições climatéricas”, continua o empresário, referindo-se às limitações causadas pelos ventos no Aeroporto Internacional da Madeira. Veiga França explica que nos últimos dez anos a Região passou de uma taxa de inoperacionalidade de pouco mais de 1% para cerca de 8%.

A conferência continua com a analise dos números e factores críticos das ligações à Região, tanto aéreas como marítimas. Os riscos do Brexit são também uma ameaça, sublinha o presidente da ACIF.

Redes Sociais - Comentários

Fonte
DN Madeira

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER