Açores

Açores com dois navios elétricos no Plano de Recuperação e Resiliência

acores navios-acores-milenio

 

Duarte Freitas referiu que, no capítulo da descarbonização, vai haver uma “aposta inovadora em dois barcos elétricos para operarem nas ilhas do Triângulo (Faial, Pico e São Jorge), libertando os atuais da Atlânticoline para novas rotas, como por exemplo a rota Ponta Delgada-Vila do Porto”.

Falando em conferência de imprensa, o secretário regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública explicou que a tecnologia “hoje faculta a existência de barcos com um raio de ação Pico-Faial ou Pico-São Jorge”, sendo que “não existe ainda hoje tecnologia suficientemente madura para se ter barcos elétricos para outras rotas de maior distância”.

“Vamos apostar naquelas que vão dar mais movimento e geram mais produção de dióxido de carbono para descarbonizar essas rotas através dos dois barcos elétricos”, frisou Duarte Freitas. Este investimento é possibilitado pelo reforço do PRR em 64 milhões de euros e através do RepowerEU, que prevê 31 milhões, segundo apontou o governante.

Duarte Freitas referiu que o Governo dos Açores auscultou o Conselho de Concertação Social dos Açores e definiu como prioridades para a repartição das verbas o setor privado, a descarbonização e o setor social.

Para além do investimento na descarbonização da economia, por via da aquisição dos navios elétricos, o Governo dos Açores vai proceder à abertura “pela primeira vez, de uma linha regional para o apoio direto às empresas, de 22 milhões de euros, para a sua modernização e transformação digital”, uma vez que as linhas existentes eram de âmbito nacional. Outras verbas serão ainda alocadas à iniciativa privada no âmbito do PRR.

O titular da pasta das Finanças referiu que, no capítulo do setor social, vai haver um reforço do programa Novos Idosos, a par de “investimentos adicionais na economia social”. O governante salvaguardou que, “corrigindo uma injustiça do atual PRR”, o Governo dos Açores propõe a alocação de verbas para investimentos a realizar pelo poder local, visando a sua modernização administrativa e a transição digital.

Todas essas propostas do PRR foram já formalizadas junto do Governo da República para integrar o pacote de projetos nacionais, que irá ser submetido à Comissão Europeia. Duarte Freitas indicou que, no capítulo do acesso das entidades regionais aos avisos nacionais do PRR, “já 22 milhões de euros foram aprovados em candidaturas regionais”.

De acordo com o responsável, “restarão 119 milhões de euros que serão geridos pelas autoridades nacionais com avisos a que as entidades regionais poderão aceder”. No total, está em causa um total de 580 milhões de euros com o PRR Açores.

A conferência de imprensa serviu para apresentar uma plataforma (https://fundoseuropeus.azores.gov.pt/) que vai concentrar toda a informação relativa aos fundos comunitários, a que os cidadãos poderão aceder, uma promessa eleitoral do atual executivo açoriano.

AO/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER